Intercâmbio Unoesc › Notícias

Unoesc São Miguel do Oeste realiza missão internacional na Argentina

Por: Adriano França imprensa@unoesc.edu.br
06 de Novembro de 2019

Fortalecendo os laços com países vizinhos e buscando novas oportunidades de cooperação internacional nas áreas Agrárias e de medicina veterinária, a Unoesc Campus de São Miguel do Oeste, nos dias 31 de outubro e 01 de novembro, realizou uma missão internacional em Posadas e Eldorado, na Argentina, para alinhamento de projetos conjuntos no âmbito de ensino, pesquisa e extensão universitária, respectivamente com o Instituto Nacional de Tecnologia da Argentina (INTA) e com a Universidad Nacional de Misiones (UNAM). Ambos já são instituições conveniadas da Unoesc e abertos a receberem alunos da universidade para estudos, estágios e programas de curta duração, já para 2020.



Durante a visita ao INTA,  instituto homólogo à EMBRAPA no Brasil, os professores e coordenadores dos cursos de agronomia de São Jose do Cedro e de Maravilha, professor Alceu Cericato e professora Claudia Klein, a coordenadora de medicina veterinária , professora  Daniele Cristine Beuron,  o diretor de pós, esquisa e extensão e de mobilidade acadêmica, professor Evelácio Kaufamnn e a coordenadora geral de mobilidade acadêmica, professora Kaline Zeni, apresentaram sobre os potenciais do campus, os objetivos e projetos conjuntos, os quais estão cimentados em  cursos de dupla titulação, projetos de transferência de conhecimento, aulas simultâneas para internacionalização curricular, cursos de extensão em conjunto e  oportunidades para os alunos realizarem seus estágios no INTA e estudos de língua espanhola a partir de 2020.  



 A missão teve o objetivo de identificar novas parcerias de cooperação acadêmica, os professores foram recebidos por pró-reitorias de graduação e de pós, coordenadores de cursos e diretores da base experimental do INTA em Posadas.  



 Conforme salientado pela professora Kaline, a ponte construída pela internacionalização permite inovações curriculares a integração de temáticas relevantes do cenário internacional e a elevação da proficiência linguística das comunidades, o grau de complementaridade dos projetos conjuntos de pesquisa e de transferência de boas práticas dinamizam e potencializam a soluções aos problemas locais e regionais.



— O Mercosul apresenta potencialidades, em particular no agrobusiness e áreas afins, por isso devemos olhar estrategicamente para contexto de fronteira como um fator facilitado para as semelhanças percebidas serem compartilhadas e potencializadas. Como uma universidade comunitária, devemos estar atentos a este contexto — finaliza a coordenadora geral de mobilidade acadêmica.


Comentários