Intercâmbio Unoesc › Depoimentos

Depoimentos

Confira a opinião e depoimentos de alunos que já fizeram intercâmbio:

  • Valeria Borunda Quezada, intercambista no curso de Administração da Unoesc Chapecó

    Valeria Borunda Quezada, intercambista no curso de Administração da Unoesc Chapecó

    UACH, México através da mobilidade acadêmica - 2015

    Inicialmente sentimos dificuldade com o idioma, que dificultou um pouco a integração, mas aos poucos fomos bem recebidas, principalmente pelos professores que compreendiam nossa condição de intercambistas e estavam sempre acessíveis e dispostos a ajudar. Quanto ao país o céu é maravilhoso, lindo, pessoas amorosas, atentas, dispostas a ajudar. Quanto ao ganho profissional, será possível levar outras visões da Administração, aplicar métodos da gestão vistos aqui a realidade Mexicana e empreender no futuro.

  • Silvia Janeth Bojorquez Noriega, intercambista no curso de Administração da Unoesc Chapecó

    Silvia Janeth Bojorquez Noriega, intercambista no curso de Administração da Unoesc Chapecó

    UACH, México através da mobilidade acadêmica - 2015

    O inicio foi complicado pelo idioma, mas com a ajuda do curso de Português disponibilizado pela Universidade, dos colegas e dos professores foi superado. Como profissional o intercâmbio contribuiu para conhecer o pensamento de outras empresas, outras formas de administrar. Como pessoal a experiência de ser independente, fazer atividades como lavar, cozinhar, sozinhas, além de adaptar-se a uma nova cultura. O intercâmbio foi maravilhoso.

  • Caroline Testa, do curso de Medicina Veterinária da Unoesc Xanxerê

    Caroline Testa, do curso de Medicina Veterinária da Unoesc Xanxerê

    Irlanda pelo programa Ciência sem Fronteiras.

    Meu nome é Caroline Testa e eu estive estudando Bioquímica na Trinity College Dublin durante 9 meses. Fui para a Irlanda através do programa Ciência sem Fronteiras e morei em Dublin nesse um ano de intercâmbio.
    A Trinity é uma universidade muito acolhedora, sempre tentava fazer com que os alunos internacionais se sentissem o mais confortável possível. O cronograma acadêmico era muito variado e a universidade promovia, durante os termos (semestres), uma semana sem aulas, para que os alunos pudessem estudar, viajar, aproveitar os dias livres como quisessem. Tive dificuldade com o curso de bioquímica, pois não é o mesmo que estudo no Brasil, já que aqui sou acadêmica de Medicina Veterinária. Mesmo assim, não posso reclamar, os professores eram ótimos, sempre dispostos a ajudar. As provas eram concentradas em apenas um mês (maio), mas a universidade promovia tutoriais, onde cada professor cuidava e desenvolvia atividades extras para um grupo de no máximo 4 alunos, preparando-os para os exames finais. Com relação ao estágio, posso assegurar que foi uma experiência única. Eu nunca tinha trabalhado com ratos antes e lá eu tive a oportunidade de conhecê-los melhor, além de entender a dinâmica dos laboratórios.
    Eu morei no Trinity Hall, o alojamento universitário fora do campus, a uma distância de quase 5 km da universidade, ao todo 31 brasileiros viveram nesse mesmo local. Conheci algumas pessoas, que hoje são meus grandes amigos e lá recebi muitas dicas e conselhos, já que foi a primeira vez que sai do Brasil.
    Aproveitei minhas semanas de folga de forma variada. Em uma delas, eu e um grupo de amigos fizemos uma viagem de motorhome, onde passamos 7 dias conhecendo um pouco mais do país em que estava morando. Ao todo viajamos por 15 cidades e além de visitarmos lugares lindos, com paisagens encantadoras, aprendemos a conviver sem brigas em um lugar pequeno e sem muito conforto. Dentre as cidades visitadas na Irlanda, posso citar Galway, Cork, Adare, Killarney, Dingle e Kilkenny.
    Já os finais de semana, aproveitei para descansar e fazer atividades de lazer e cultura. Com um grupo dos brasileiros fizemos algumas caminhadas, andamos de Bray para Greystones (9,5km) e fomos para Howth (13 km), também conheci alguns museus, parques e visitei a Biblioteca da Trinity, que contém partes do Book of Kells. Nas férias de Natal, pude conhecer e desfrutar de outros países como a Itália (Roma, Pisa, Florença, Veneza e Milão), Espanha (Madri, Valencia e Barcelona) e Portugal (Lisboa e Porto). Também conheci a Polônia durante um período sem aulas e, nas férias de verão, fui à França.
    Retornei ao Brasil em setembro de 2014, com muitas histórias para contar e milhares de recordações. Até hoje mantenho contato com os amigos que fiz no intercâmbio e pretendo visitá-los sempre que puder.

  • Andrigo Dias Barbosa, do curso de Engenharia de Produção Mecânica da Unoesc Joaçaba

    Andrigo Dias Barbosa, do curso de Engenharia de Produção Mecânica da Unoesc Joaçaba

    Ciência sem Fronteiras nos Estados Unidos

    Foi uma experiência maravilhosa! USA é um país incrível. Vivi por um ano na Colorado States University e por dois períodos na Saint Cloud States University, sem dúvida nenhuma foi uma experiência muito gratificante. Conheci muitas pessoas e pude viajar bastante por lá e conhecer novas culturas bem como a americana e de várias partes do mundo. Além de aprender e aprimorar o idioma, aprendi no susto a me virar em um país desconhecido, evoluindo profissionalmente, paralelamente ao amadurecimento pessoal.

  • Amanda Casagranda, do curso de Administração da Unoesc São Miguel do Oeste

    Amanda Casagranda, do curso de Administração da Unoesc São Miguel do Oeste

    Instituto Politécnico de Setúbal em Portugal - 2014

    Quando me inscrevi nesse programa de mobilidade acadêmica, proporcionado pela UNOESC, sabia que seria uma experiência maravilhosa e única, mas não imaginava que seria tanto, não imaginava que passaria por tanta coisa em tão “pouco tempo”, que iria viver dias incríveis e memoráveis. Deixei minha família, meus amigos, minha tradicional rotina e sai da minha zona de conforto, para atravessar o oceano e me inserir em um cenário completamente novo, em uma nova cultura, em um novo modelo de vida, com novas pessoas, novos lugares... Mal eu sabia que estava prestes a viver uma das experiências mais marcantes da minha vida.
    Hoje posso dizer que tudo valeu muito a pena, pois cresci, aprendi, sonhei, vivi e realizei. Só posso agradecer à Deus por ter me acompanhado por todos os dias, agradecer aos meus pais por ter me apoiado em todos os momentos, à minha família toda por se fazer sempre presente mesmo estando longe, aos meus amigos que me apoiaram e me incentivaram neste desafio, agradecer as pessoas que eu conheci nesta caminhada e que contribuíram muito para que meus dias fossem melhor, agradecer a UNOESC, por ter esta parceria com Portugal, pois se não fosse isso, nada teria sido possível. Agradecer à Portugal pela receptividade e ao Instituto Politécnico de Setúbal por ter me acolhido e me dado todo o suporte necessário para que a temporada lá vivida fosse incrível.
    Embarcando neste desafio, tive a oportunidade de conhecer muitos países, muitas cidades e muitos lugares. Estar em um mundo completamente diferente do seu, em uma cultura completamente diferente, com costumes, crenças e valores diferentes, te faz aprender muito, te faz perceber a grande diversidade que existe no mundo e o quanto cada coisa é importante, por mais pequena e insignificante que seja.
    Foram muitas experiências vividas, muitos obstáculos ultrapassados, muitas conquistas, meta e objetivos alcançados, muitos sonhos realizados, muitas etapas vencidas. Posso afirmar que todos os momentos vividos não possuem uma explicação lógica, é impossível descrever o quanto um intercâmbio agrega na vida, o quanto a gente cresce a cada dia, o quanto aprendemos a valorizar as pequenas e simples coisas do nosso dia a dia.
    Garanto que a experiência foi magnífica, o crescimento pessoal foi enorme, que a visão de mundo se expandiu e que eu vivi uma alucinante, inesquecível, maluca, mágica e maravilhosa experiência, que se chama intercâmbio.