Intercâmbio Unoesc › Depoimentos

Depoimentos

Confira a opinião e depoimentos de alunos que já fizeram intercâmbio:

  • Bruno Henrique Maggioni, do curso de Direito da Unoesc Chapecó

    Bruno Henrique Maggioni, do curso de Direito da Unoesc Chapecó

    Estudou em 2015 na Universidade de Nova Lisboa - Portugal

    Existem diversos motivos para realizar um intercâmbio: aprender uma nova língua; compartilhar uma nova cultura, com tradições e valores distintos, viver novas experiências intensas; estudar conceituais e diferentes disciplinas ou, até mesmo, apenas aprender a se “virar” sozinho numa imensidão desconhecida.

    Todos os propósitos podem ser enumerados, porém a essência de um intercâmbio não consegue ser descrita. É uma tarefa árdua encontrar palavras para expressar os muitos sentimentos que envolvem essa relação cultural e educacional. Somente a mente consegue absorver e o coração sentir, não sendo suficiente quantificar e qualificar o que foi vivido.

    De fato, morar no exterior envolve sempre uma mudança, com diferentes desafios. Você nunca sabe o que encontrar, quando se coloca os pés fora da zona de conforto. Ir além do conhecido nos traz a capacidade de analisar a própria vida de outro ângulo, algumas ideologias, dúvidas e velhos dilemas são esquecidos, pois já não cabem na imensidão de novidades e experiências adquiridas.

    O caminho do intercâmbio só vai existir se você percorrê-lo. Escolha um caminho que ninguém desafiou e acredite na transformação de si mesmo. Assim, os horizontes serão ampliados, a vida se tornará mais rica de referências e histórias e o crescimento pessoal e profissional virá com naturalidade, tornando-se um diferencial e moldando uma nova concepção de pensamento.

  • Leonardo Kipper, do curso de Ciências da Computação da Unoesc de São Miguel Do Oeste

    Leonardo Kipper, do curso de Ciências da Computação da Unoesc de São Miguel Do Oeste

    Estudou no IPS em Portugal

    Tive uma experiência incrível durante os cinco meses em que realizei o meu intercâmbio em Setúbal, Portugal. Mesmo sendo um país com o mesmo idioma que o nosso, notam-se grandes diferenças na infraestrutura, nos aspectos culturais, nas comidas típicas e no modo de viver e ver o mundo.
    Foi um período importante para meu crescimento pessoal, no qual adquiri novas responsabilidades, saí da minha zona de conforto, sendo obrigado a conviver com uma cultura diferente e uma maneira diferente de ver o mundo e encarar os problemas. Posso citar como um fato marcante o período em que convivi com refugiados sírios, iranianos
    e afegãos.
    O Instituto Politécnico de Setúbal ajudou a todos os intercambistas na adaptação, proporcionando-nos boas experiências; com visitas a monumentos, castelos e praias, além de termos a oportunidade de provar alguns pratos típicos da região de Setúbal. Os professores e colegas também estavam sempre à disposição, ajudando em tudo que fosse necessário, além de se mostrarem interessados em conhecer um pouco do nosso modo de viver, da cultura do Brasil e compartilhar a cultura deles.
    Durante o período de intercâmbio tive a oportunidade de conhecer estudantes de diversos países, tendo a necessidade de falar inglês, algo que até então eu pensava que não aconteceria, por estar em Portugal. Isto enaltece a necessidade de estudarmos um segundo ou terceiro idioma.

    Pude conhecer diversos lugares e apreciar os dois opostos do clima, aproveitando as praias de Portugal no verão, até ver a neve na Alemanha durante o inverno. Finalizo dizendo que tive uma experiência magistral e que o intercâmbio acrescentou e ainda irá acrescentar muito em minha vida pessoal e profissional.

    Encorajo a todos a também fazerem intercâmbio.

  • Vivian Tuzzi, do curso de Direito da Unoesc Xanxerê

    Vivian Tuzzi, do curso de Direito da Unoesc Xanxerê

    Estudou na Universidade Autônoma de Barcelona

    Então, parece um pouco estranho eu só ter coisas boas para falar do meu intercâmbio, mas realmente, desde que eu decidi vir para Barcelona - Espanha, tudo deu muito certo: desde a escolha das disciplinas juntamente com a coordenação do curso de Direito da Unoesc e aprovação do coordenador da Universidade Autônoma de Barcelona, o apoio da minha família, fator imprescindível para eu seguir com o sonho de fazer o intercâmbio e o apoio no meu trabalho, da Unoesc como um todo.
    Aqui é um outro mundo...a organização administrativa do Curso de Direito da Universidade Autônoma de Barcelona é muito diferente da nossa, as formas de organização das aulas também são diferentes, para uma disciplina do mesmo curso e mesmo período, temos umas cinco turmas, e você tem que escolher uma, a que melhor se adapte à língua, ao professor e aos horários. Serve também para darmos valor a nossa Universidade no Brasil, pois algumas coisas ainda gostaríamos que fosse como no Brasil.
    Tivemos uma semana de boas vindas aos acadêmicos de intercâmbio, reuniões informativas e já iniciei as aulas com tudo.
    Estou fazendo todas as aulas em espanhol, teria a opção de fazer aula em Catalão, mas acho que dificultaria muito meu aprendizado nos conteúdos do Direito.
    Viver aqui está sendo um aprendizado enorme, tanto em relação aos estudos como um aprendizado pessoal, que levarei para a vida toda com toda a certeza do mundo.
    Vou falar para todos o que falavam para mim antes de eu vir: "Vale muito a pena, quem tiver a oportunidade de fazer intercâmbio, faça. Não vai se arrepender. Vai valer cada centavo investido. E se a oportunidade não bater a sua porta, corra atrás e busque-a, pois há muitas formas de se inserir, basta querer!!!"

  • Patrícia Mattana, aluna de Psicologia da Unoesc Chapecó.

    Patrícia Mattana, aluna de Psicologia da Unoesc Chapecó.

    Está em intercâmbio na Universidade do Minho - Portugal

    A experiência está sendo incrível. O intercâmbio está me possibilitando conhecer pessoas e culturas diferentes, e também conhecer mais a mim mesma, pois é um processo de muita descoberta, onde estou sendo "forçada" a criar maior independência, responsabilidade e flexibilidade. Está sendo um período de muito amadurecimento e crescimento pessoal e também profissional, já que a cada dia estou conhecendo e interagindo com novas pessoas que têm muito conhecimento para compartilhar. O maior desafio, acredito que seja a adaptação a um país diferente do meu país de origem, e isso vai desde a cultura, o modo de falar, de se relacionar, até mesmo a alimentação e aos horários.
    Posso dizer que a experiência possibilita muitos ganhos, principalmente pessoais, e vale muito a pena!

  • Carolina Barrera Inman, aluna da UABC México.

    Carolina Barrera Inman, aluna da UABC México.

    Estudou o primeiro semestre de 2015 no curso de Psicologia da Unoesc Xanxerê.

    Posso resumir que a minha experiência de intercâmbio em Xanxerê, Brasil, foi extraordinária.
    Tive a oportunidade de viver, experimentar e conhecer culturas diferentes, pessoas com perspectivas de vida diferentes, assim como outras com olhares similares ao meu; comidas típicas e diferentes da região, cidades e países diferentes, uma universidade diferente, assim como métodos de ensino, professores, colegas e modos de organização diferentes. Sem dúvida, estou levando uma bagagem de vida mais rica.
    Agora, a poucos dias de voltar para casa, me sinto mais segura, mais aberta para expressar o que penso e sinto, mais capaz de enfrentar as dificuldades da vida e com uma visão diferente do mundo, com a ideia de que posso conquistar qualquer coisa que me proponha.